Infraestrutura de TI: comprar, alugar ou fazer leasing? Compare as opções 

infraestrutura-de-ti

Com a transformação digital a todo vapor e a necessidade de operar com integração de dados e oferecer mobilidade omnichannel, o constante ponto de atenção dos gestores de TI tem sido a atualização de hardwares e softwares do parque tecnológico das organizações. Afinal, sabemos que uma infraestrutura de TI inadequada ou obsoleta pode causar panes, falhas ou lentidão na operação, impactando na produtividade e na qualidade das decisões e das entregas.

Some tudo isso à constante necessidade de otimizar investimentos e manter a competitividade, alcançando o tão sonhado “fazer mais com menos”. É em momentos como esse entre as dúvidas surge o questionamento: “É melhor comprar, alugar ou fazer leasing da infraestrutura de TI?”. É sobre isso que vamos falar neste post.

Três meios de usufruir de uma infraestrutura de TI

Se você, como líder de negócio, está em dúvida sobre qual caminho seguir para usufruir de uma infraestrutura de TI, aqui vão três opções:

  1. Compra direta

Essa é a forma mais rápida e direta de ter acesso a hardwares e softwares. Você escolhe, paga e recebe. Porém, além de mobilizar recursos no bem, sua empresa ficará responsável por contratar os serviços de instalação, configuração, manutenção e atualização. Quando a garantia do produto vencer, também será da responsabilidade do seu negócio arcar com possíveis reparos. É preciso prever, ainda, a substituição do item em caso de obsolescência.

       2. Aluguel

Em geral, o aluguel da infraestrutura de TI se diferencia pelo baixo investimento inicial e por gastos reduzidos ao longo do contrato. Mas tudo vai depender do acordo firmado no início da parceria. É possível, por exemplo, que o documento de locação preveja que a manutenção, atualização e reposição de possíveis itens com defeito seja de responsabilidade do proprietário do hardware e software. O cuidado vale para evitar que a organização tenha altos custos ou precise operar com itens obsoletos.

  1. Leasing

No leasing, a arrendadora compra itens da infraestrutura de TI e aluga para o seu negócio. A transação consiste no pagamento de parcelas mensais, sob a pena de perder o item em caso de inadimplência. Nesse caso, todos os custos relacionados ao produto são de responsabilidade de quem dele usufrui. Dependendo do acordo firmado, ao final do contrato sua empresa terá direito a: prorrogar a vigência, ficar com o bem, trocar por outro ou devolver o item.

XaaS: um conceito a ser considerado

Cada vez mais cresce a valorização por ter acesso a benefício oferecido por um bem, sem a necessidade de ser proprietário do tal item. Nesse sentido, surgiu o conceito XaaS, acrônimo de Everything as a Service ou Tudo como Serviço. Dessa nova forma de pensar surgiram as soluções HaaS (Hardware as a Service) e SaaS (Software as a Service), entre tantas outras.

Por meio delas, as organizações pagam apenas pelo serviço que usam, com possibilidade de ampliar ou reduzir o contrato, dependendo das necessidades do negócio. Em resumo: é a otimização de custos e investimentos que as companhias precisam para operar com mais tranquilidade e se manterem competitivas, mesmo diante de instabilidades e desafios.

Duas soluções “As A Service” para estar no radar do seu negócio

A computação na nuvem é a grande facilitadora do conceito “As A Service”. Por meio dela, sua organização pode, com custo diretamente atrelado ao uso e garantindo a experiência multicanal do cliente, usufruir de:

  1. Unificação dos sistemas de comunicação

Essa ação é possível por meio do Cloud PABX Avaya Powered, com capacidade para unificar novas tecnologias ou as já utilizadas pela empresa. A solução, ainda, se diferencia por otimizar os investimentos da empresa em infraestrutura física; garantir a qualidade do atendimento ao cliente; facilitar a colaboração entre as equipes; oferecer dados da jornada do cliente; e operar na nuvem privada ou pública. Essa, sem dúvida, é uma das principais soluções em call center.

  1. Rastreamento de tendências e padrões de percepção

A solução responsável por essa ação é a Speech Monitor, da Evollo. Por ela é possível realizar uma análise automatizada de texto (text analytics) e de voz (speech analytics) de conversas estabelecidas entre representantes da sua empresa e clientes, em diferentes canais: telefone, chat ou pesquisa NPS. É uma forma estratégica de transformar informações não estruturadas em dados qualitativos e mapear tendências e padrões de opiniões ou percepções, revelando ricos insights de negócios aos líderes de segurança, cobrança, marketing e atendimento ao cliente.

Seja qual for a solução de tecnologia escolhida para o seu negócio ou a forma de usufruir dessa infraestrutura de TI, tome decisões após consultar parceiros especializados que ofereçam um atendimento consultivo e customizado. Só assim você terá acesso ao melhor para a sua empresa.

 Nós sabemos como te apoiar nessa jornada. Vamos agendar uma reunião?

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é CTA-TELESUL_call-to-action-1-1024x260.jpg