Como a FOX Films simplificou suas operações com Hybrid Cloud HPE Helion

As soluções de Hybrid Cloud já têm sido tema constante aqui no blog da Telesul. Isso porque acreditamos que seja uma das maneiras mais eficientes de expandir sua infraestrutura de TI e manter a segurança da informação sob total controle.

Todas as vezes que pensamos em nuvem híbrida, temos a sensação de que existem certas barreiras a superar para ter uma solução integrada, ágil e eficaz operando. No entanto, os entraves não são tão grandes assim, como explicamos no post “Por que investir em uma solução de Hybrid Cloud”.

Neste post, que pode ser considerado uma sequência, vamos explorar os benefícios que essa tecnologia pode trazer para sua companhia. Fique ligado no que você pode ganhar ao migrar parte dos seus dados para a nuvem!

Estamos tão acostumados a ter acesso a praticamente qualquer tipo de informação e conteúdos que não paramos para pensar em como tudo isso precisou se adaptar aos novos tempos e demandas dos usuários. Por exemplo, a indústria do entretenimento: filmes, seriados e outros tipos de conteúdos audiovisuais sempre se basearam em processos logísticos físicos de distribuição.

Ou seja, quando um filme era lançado nos Estados Unidos, uma cópia do mesmo precisava ser enviada para cada país e localidades para então ser redistribuído localmente. Em tempos de conteúdo on demand, netflix e outras alternativas virtuais, seguir com esta metodologia seria apostar no fracasso, e a curtíssimo prazo.

Isso pra não falar dos processos envolvidos com alfândega, transportadoras, extravios possíveis e toda uma sorte de necessidades. E, além da concorrência “leal” (ou legal), ainda é importante considerar a pirataria e suas rápidas respostas às necessidades de consumo de entretenimento em geral, sempre disponibilizando materiais em pouquíssimo tempo após seu lançamento.

Para citar uma empresa concretamente, podemos usar o caso da 20th Century Fox Film, a popularmente conhecida como FOX. Seus conteúdos são distribuídos para mais de 800 emissoras ao redor do mundo. Ou seja, a FOX precisava de uma solução de alcance global, mas que também respondesse às necessidades regionais.

Neste caso e em outros, nos quais as necessidades demandam novas soluções ou quando as metas de vendas aumentam repentinamente e é necessário contar com recursos flexíveis, as soluções na nuvem podem ser uma saída mais do que justificável. Por outro lado, ferramentas genéricas e que não contem com a possibilidade de personalização, de acordo com o caso, podem criar novos problemas.

Modelos Operacionais

Muitas organizações continuam pensando em qual é o melhor modelo operacional para trabalhar com os recursos disponíveis em matéria de TI. De fato, talvez o mais importante seja considerar as reais necessidades e sair em busca de uma solução de acordo. A centralização em TI nem sempre é a melhor ideia para, há novos modelos de serviços que permitem garantir flexibilidade sem perder em governança, na verdade, o melhor é contar com estas duas características.

A TI sempre esteve sob a mira das análises de custos e como justificar os orçamentos envolvidos. Na verdade, o que tem sido feito está mais orientado a agregar valor às soluções e como isso pode contribuir para a cultura e rotina das organizações. É exatamente neste sentido que as ferramentas conhecidas como TI Híbridas têm sido orientadas.

De fato, está surgindo um novo modelo operacional corporativo, que se define como serviços empresariais integrados. A ideia é formar equipes reduzidas e que sejam compostas por profissionais especializados e que possam integrar capacidades e funções a processos de diversos tipos.

Prioridades Globais

Um problema da centralização em TI é a tendência a concentrar muitos esforços à governança em TI e acabar deixando de cumprir as necessidades básicas mais importantes. Quando pensamos na possibilidade de contar com serviços integrados, a concentração de responsabilidades e tarefas é diluída.

Ou seja, o mais importante é estabelecer um equilíbrio. Há serviços de TI centralizados que devem ser governados em escala global, como a gestão da segurança e das redes. Por outro lado, há serviços que são bastante específicos por região e precisam de gestão local para que ocorram da forma adequada.

Sobre este segundo ponto, da gestão regional, podemos citar o caso das variações das leis relativas à privacidade e direitos autorais. A legislação varia amplamente entre países ou até mesmo regiões, como no caso interno dos Estados Unidos. Neste sentido, é importante contar com uma presença sólida em cada lugar para que os requisitos legais sejam atendidos por pessoal com conhecimentos profundos das restrições.

Neste caso ou em situações que requeiram a existência de equipes descentralizadas, o modelo híbrido pode ser uma solução conveniente. Líderes globais podem criar modelos centralizados para administrar a segurança e a rede e a privacidade dos dados pode ficar a cargo de serviços corporativos integrados.

A evolução da soluções em TI requerem que os gestores sejam capazes de implantar estruturas organizacionais que sejam criativas e eficientes para entregar os produtos. Assim, satisfazem tanto as necessidades de seus clientes como implantam fluxos de trabalho baseados em soluções organizadas e escaláveis.

Cenários Possíveis

Tradicionalmente, costumava-se caracterizar a necessidade de contar com mais recursos em TI em uma equação que, ou orientava a investir em equipes internas ou diretamente migrar todas as necessidades para serviços na nuvem. Talvez a saída não seja tão contrastante e o melhor seja equilibrar ambos cenários.

Mesmo assim, é bem possível que algumas dúvidas e preocupações surjam na hora de tentar adotar o modelo mais conveniente para cada caso:

    • O serviço garante a segurança?
    • Qual meu nível de customização das ferramentas?
    • É possível integrar minha atual infraestrutura com o novo serviço?
  • A performance atende às expectativas?

Todas estas perguntas são válidas e um dos produtos possíveis que uma empresa pode considerar na hora de contratar serviços. O que a FOX fez, para resolver suas necessidades e simplificar as operações, foi contar com uma solução híbrida, a HPE Helion.

Com a ferramenta, a Fox pôde criar uma plataforma que funciona como uma cadeia de suprimentos de conteúdos digitais. Funcionando na forma de uma nuvem híbrida, todos os materiais podem ser distribuídos com rapidez e facilidade, e manter a qualidade de tudo que é enviado para as empresas de difusão.

Vale a pena comentar que todo aquele processo citado inicialmente neste artigo foi totalmente automatizado e simplificado. Isso representou uma economia representativa e manteve a produtora como líder no segmento, além de ajudar a expandir sua participação de mercado. O que eram semanas de espera pelo material se transformou em uma questão de minutos de download dos conteúdos.

Ao trabalhar com um modelo de hybrid cloud, os gestores de TI têm mais controle sobre todos os componentes, diferente de quando se usa uma nuvem pública que não permite a customização. Especialmente no caso do conteúdo corporativo, esta solução é a ideal.

Neste sentido, diferente das soluções SaaS que passam por frequentes modificações sem que sequer os clientes sejam consultados, com a HPE Helion a companhia pode manter a compatibilidade de suas tarefas e a estabilidade dos conteúdos mais importantes sob o controle dos servidores internos da empresa.

Telesul conta com um setor interno que oferece este tipo de solução para contextos onde se busquem melhorias de operação da empresa: encontrar uma solução que ofereça os benefícios das nuvens privada e pública. Neste sentido, o HPE Helion permite aproveitar as vantagens da infraestrutura de TI aliada À computação na nuvem com segurança.